Aroeira-do-sertão para infecções ginecológicas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

Lado a lado do aquecimento global, as superbactérias são uma das maiores preocupações dos cientistas.

Com o uso exacerbado de antibióticos, os microrganismos causadores de doenças têm ficado cada vez mais resistentes.

Dessa maneira, a procura por alternativas naturais de combate a esses microrganismos é extremamente importante.

E é nesse contexto que entra a aroeira-do-sertão (Myracrodruon urundeuva Allemão), protagonista do artigo de hoje.

Utilizada por povos indígenas há muitos séculos, a aroeira-do-sertão possui inúmeras propriedades benéficas cientificamente comprovadas.

Um dos principais usos dessa planta medicinal é contra infecções ginecológicas, um problema que afeta praticamente todas as mulheres pelo menos uma vez na vida.

Quer aprender a dar um fim aos sintomas de infecções como candidíase e vulvovaginites de maneira natural?

Então continue lendo esse artigo, pois vamos te ensinar a preparar um chá de aroeira-do-sertão poderoso contra coceira e ardência vaginais!

Veja também: Extrato de Maçaranduba combate DST

Para que serve a aroeira-do-sertão?

As propriedades e características da aroeira-do-sertão já foram exploradas por inúmeros estudos e pesquisas.

Entre elas, estão:

  • Ação anti-inflamatória e cicatrizante

O extrato da aroeira-do-sertão pode não só impedir o processo inflamatório em feridas, como também acelerar o processo de cicatrização dessas.

Veja também: BARBATIMÃO: USO, PROPRIEDADES E BENEFÍCIOS

  • Ação antioxidante

Sua ação antioxidante confere à aroeira-do-sertão o poder de proteger as células saudáveis da ação oxidante dos radicais livres.

Isso é muito importante pois significa que a aroeira-do-sertão é capaz de manter o sistema imune saudável, regular os níveis hormonais e impedir o aparecimento de células cancerígenas.

  • Ação anticâncer

Como já foi explicado acima, a aroeira-do-sertão é poderosa o suficiente para prevenir o desenvolvimento de câncer.

  • Atividade antiulcerígena

Segundo algumas pesquisas, a aroeira-do-sertão pode atuar como agente protetor, cicatrizante e anti-inflamatório da mucosa gástrica.

Além disso, a aroeira-do-sertão também pode aumentar o valor do pH e o volume do conteúdo gástrico e reduzir o sangramento gástrico e o trânsito intestinal.

Isso sem contar todos os outros usos dessa planta medicinal, como para tratar hemorroidas e inflamações no colo do útero.

Mas agora vamos falar do que realmente nos interessa hoje:

Benefícios da aroeira-do-sertão contra infecções ginecológicas

Além de todas as propriedades que citamos acima, a aroeira-do-sertão também possui duas ações muito poderosas – antifúngica e antimicrobiana.

E são elas que fazem da aroeira-do-sertão uma ótima alternativa de tratamento natural contra infecções ginecológicas.

Ao contrário do que muitos pensam, nem todas as infecções que surgem nas partes íntimas são DST’s.

Muitas delas surgem por conta de algum desequilíbrio no pH da região genital ou queda na imunidade.

Diversos fatores podem causar esses desequilíbrios, desde TPM, menstruação e duchas vaginais até uso de calcinhas molhadas e/ou de tecidos sintéticos, como nylon.

“Como a aroeira-do-sertão é capaz de aliviar os sintomas dessas infecções ginecológicas?”

É isso que vamos explicar agora.

As principais infecções na vagina são causadas por fungos e bactérias.

A candidíase é causada pelo fungo Candida albicans, enquanto a vaginose bacteriana é causada principalmente pela Gardnerella Vaginalis.

Como já comentamos anteriormente, a aroeira-do-sertão possui ação antifúngica e antimicrobiana.

Ou seja, ela pode ser eficiente tanto no controle de infecções causadas pela Candida albicans quanto pela Gardnerella Vaginalis.

Isso é muito interessante porque pomadas vaginais não costumam ser nada acessíveis.

Nesse contexto, poder contar com uma alternativa de tratamento natural à base de uma planta superabundante em solo nacional seria ótimo tanto para a saúde quanto para o bolso da mulher.

Diferente das pomadas vaginais mais utilizadas para o tratamento de infecções, a aroeira vaginal demonstrou não causar nenhum tipo de efeito colateral.

Ou seja, mais qualidade, menos efeitos colaterais e um menor custo.

Por isso é tão importante preservar todas as espécies de plantas. A natureza é mesmo maravilhosa!

Então, sem mais delongas, confira agora como fazer chá de aroeira-do-sertão para tratar sintomas de infecções ginecológicas:

Chá de aroeira-do-sertão para banho de assento

A parte da aroeira-do-sertão onde as propriedades antifúngicas e antimicrobianas estão mais concentradas é sua casca.

Sendo assim, a melhor maneira de usufruir dos benefícios dessa planta medicinal é através do chá feito a partir de sua casca.

É preciso tomar muito cuidados ao descascar e manusear a aroeira-do-sertão, pois sua seiva pode causar dermatite alérgica entre outros problemas de pele.

Logo, o ideal é pedir para alguém experiente realizar esse processo por você.

Feito isso, agora vamos ao passo-a-passo para preparação do chá de aroeira-do-sertão:

  • Em 1,5 litros de água, ferva 10g de casca de aroeira-do-sertão.
  • Deixe em infusão na panela tampada por pelo menos 10 minutos.
  • Coe e coloque o chá em uma bacia grande o suficiente para que você possa se sentar.
  • Preencha com um pouco de água morna e sente-se
  • Permaneça por 20 minutos
  • Repita o processo de 3 a 4 vezes por dia

Precauções

O uso do chá de aroeira-do-sertão para banho de assento não substitui uma visita ao ginecologista.

Esse chá é apenas para aliviar os sintomas de doenças como candidíase e vulvovaginites.

Não fique muito tempo no banho de assento e utilize-o apenas quando for necessário.

Excesso de banho de assento pode piorar seu quadro e até mesmo desenvolver outros.

Caso você note uma piora no quadro, não deixe de procurar ajuda médica imediatamente.

O que você achou desse artigo?

Já havia ouvido falar da aroeira-do-sertão?

Já utilizou o chá de sua casca alguma vez?

Não deixe de nos contar aqui nos comentários e compartilhar esse post com suas amigas e familiares!

Fontes:

Aroeira-do-sertão

ATIVIDADE ANTIULCERÍGENA DA Myracrodruon urundeuva Allemão (AROEIRA-DO-SERTÃO)

AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE E ANTIMICROBIANA DE EXTRATOS DE MYRACRODRUON URUNDEUVA ALLEMÃO E SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS RADDI

Estudo do uso do creme vaginal de Aroeira-do-sertão (myracrodruon urundeuva – All) em pacientes atendidas no ambulatório de Ginecologia de uma unidade básica de saúde em Fortaleza

In vitro antifungal activity of Myracrodruon urundeuva Allemão against human vaginal Candida species

Medicamentos Fitoterápicos na odontologia: evidências e perspectivas sobre o uso da aroeira-do-sertão (Myracrodruon urundeuva Allemão)

UTILIZAÇÃO DA AROEIRA PARA O TRATAMENTO DE VULVOVAGINITES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *