Cavalinha – Por que você deve usar?!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

A cavalinha é uma planta medicinal que está na terra a cerca de 400 milhões de anos. Historiadores afirmam que a erva cavalinha tem sido utilizada para inúmeros problemas de saúde desde a civilização romana e grega devido suas ações adstringente, anti-inflamatória, diurética, coagulante e desintoxicante.

No entanto, atualmente os agricultores tratam a cavalinha como uma praga, uma praga muito difícil de se livrar e mais fácil de se propagar.

Apesar de seu status “erva daninha”, a planta medicinal cavalinha quando é consumida, minerais e compostos orgânicos exclusivos são transmitidos para nós, resultando em inúmeros benefícios para o bem estar da nossa saúde.

Quer descobrir para que serve a cavalinha? Quais são os benefícios que ela oferece para sua saúde?

1. Cavalinha emagrece

A cavalinha consegue auxiliar na perda de peso, porque ela é capaz de acelerar o metabolismo e acaba resultando no processo de queima de calorias e gorduras mais rápido e eficiente.

Não dá para esperar que somente consumindo a erva cavalinha você vai conseguir eliminar os quilinhos a mais. Ela ajuda, porém, para alcançar resultados interessantes é de extrema importância que você siga uma dieta equilibrada, nutritiva e saudável, além de praticar atividades físicas.

Você pode tomar cavalinha com hibisco ou gengibre para emagrecer.

2. Cuidados com os cabelos

Estudos comprovados, apresentaram que a sílica, um dos minerais mais raros presente na erva cavalinha, oferece muitos benefícios para o cabelo, pois ela combate a queda de cabelo, pontas duplas e ainda melhora o aspecto “sem vida” dos fios. Além de promover o crescimento capilar.

Se você deseja ter um cabelo livre de quedas, brilhante e saudável, a cavalinha é uma ótima opção, pois ela ajuda a rejuvenescer, nutrir e fortalecer os folículos capilares.

3. Mantém a pele e as unhas saudáveis

Além de conseguir manter um cabelo saudável, o uso da cavalinha também traz inúmeras vantagens para a pele e as unhas.

Devido a cavalinha possuir propriedades adstringentes, ela consegue auxiliar na redução da oleosidade da pele e  evita o surgimento de acnes. A erva também colabora em manter a elasticidade da pele, por ajudar na produção de colágeno, prevenindo assim o envelhecimento precoce.

Outro grande benefício da cavalinha, é que ele ajuda a manter uma boa saúde das unhas. Basta usar regularmente a planta para conseguir unhas mais fortes e compridas. Deixem as unhas de molho durante 20 minutos no chá feito com a cavalinha.

4. Combate doenças respiratórias

Se você sofre com doenças respiratórias, como congestão nasal, resfriados, gripes e até mesmo bronquite, tomar cavalinha pode ser uma solução maravilhosa.

Por a cavalinha ser rica em propriedades expectorantes, ela consegue eliminar muco e fleuma, locais onde as bactérias se alojam para crescer. Evitando possíveis inflamações e garantindo um alívio respiratório. 

Fato relevante. A cavalinha é extremamente eficaz para aliviar uma tosse persistente.

5. Protege a memória

Pesquisadores brasileiros, constataram através de um experimento em ratos, que a erva cavalinha previne e alivia muitos distúrbios cognitivos, como a demência e a doença de Alzheimer.

A pesquisa revelou que a falta do mineral sílica no nosso organismo, diminui a função cerebral resultando em memória fraca.

6. Fortalece a imunidade

A planta medicinal cavalinha possui propriedades antibacterianas e antissépticas, o que significa que a erva protege contra invasão de agentes estranhos. Evitando assim possíveis infecções, que aproveitam para atacar quando seu sistema imunológico está debilitado, principalmente em ocasiões onde você está se recuperando de uma doença.

7. Combate a osteoporose

Um estudo italiano foi comprovado que ao misturar cálcio com cavalinha pode auxiliar a densidade óssea, porque a cavalinha possui uma alta concentração de silício e sílica.

Silício é um dos minerais mais raros e necessários para o nosso corpo, principalmente porque ele consegue proteger a integridade e a densidade mineral dos ossos.

Ele é considerado raro devido as poucas fontes acessíveis em nossa dieta ,por isso ele é popularmente vendido em forma de suplemento.

Qualquer pessoa que esteja em risco de desenvolver a doença osteoporose, pode consumir suplemento de cavalinha. Ela oferece grandes benefícios em casos de degradação dos ossos e ainda auxilia para o fortalecimento.

8. Possui ação diurético

Um estudo realizado no ano de 2014, comprovou que a cavalinha é tão eficaz quanto a hidroclorotiazida, um medicamento diurético usado por pessoas com problemas renais ou edemas.

Além do estudo, a comissão Alemã aprovou o consumo da cavalinha como um diurético para edema. O Instituto Nacional de Saúde (NIH) classificou a cavalinha no grau B para a sua utilização como um diurético natural.

Ter sido classificado com a nota B, pelo Instituto Nacional de Saúde, significa uma boa evidência científica para o seu uso.

A cavalinha ainda auxilia para um bom funcionamento do rim, evitando formações de cálculos renais, além de ser muito útil na prevenção de pedras na vesículas biliar.

No entanto, ao consumir a erva cavalinha é importante tomar bastante água para evitar uma possível desidratação. Já que a cavalinha estará estimulando o corpo eliminar a água.

9. Previne o câncer

Um estudo publicado em setembro de 2017, pelo Instituto Nacional de Saúde, comprovou que a cavalinha é uma fonte natural de antioxidantes.

Graças a ação antioxidante presente na planta medicinal da cavalinha, ela consegue eliminar os radicais livres, impedindo o seu desenvolvimento.

Os radicais livres são substâncias malignas produzidas através da respiração celular, que sofrem uma mutação e se desenvolvem em células cancerígenas. Além disso, eles também conseguem ser os responsáveis por várias doenças degenerativas.

10. Regula o fluxo sanguíneo

Devido sua atividade coagulante e hemostático, a cavalinha reduz e até mesmo consegue parar sangramentos internos ou externos, bem como a menstruação excessiva.

Já a sua propriedade anti-inflamatória, consegue aliviar os desconfortos causados por feridas inflamadas e até mesmo cólicas menstruais.

CUIDADO: A Cavalinha é considerada uma planta abortiva.

11. Contém ação antimicrobiana

Um estudo recente, a cavalinha possui um óleo composto por 25 componentes que oferecem uma ação antimicrobiana, que combate variedades de germes e fungos.

Fazendo a junção das suas propriedades antimicrobiana e anti-inflamatória, ela ainda consegue ajudar nas inflamações e infecções causadas por furúnculos e carbúnculos (infecção de pele de origem bacteriana que atinge principalmente a nuca e as costas).

12. Efeito anti-inflamatório

Uma pesquisa publicada no ano de 2014 pelo Instituto Nacional de Saúde, fizeram testes em ratos comprovando que a cavalinha possui uma ação anti-inflamatória, que auxilia no alívio de dores e consegue estancar sangramentos. Por exemplo, hemorroidas.

13. Saúde Bocal

A cavalinha pode se tornar um verdadeiro aliado para as pessoas que possuem problemas de amigdalite, gengivite e feridas bucais.

Devido sua propriedade como um antisséptico, faça um enxaguante bucal de cavalinha para auxiliar no tratamento de amígdalas inflamadas, feridas na boca e sangramentos nas gengivas.

Onde encontro a cavalinha?

Você vai encontrar a cavalinha disponível em loja de produtos naturais na forma de folhas secas, extrato líquido ou em pó, tintura, sacos de chá e cápsulas

A cavalinha em cápsulas é a melhor opção por ser padronizadas e a quantidade de nicotina e outros componentes podem ser controladas na hora de manipular a fórmula.

Receita do chá de cavalinha

  • Pegue 2 colheres de sopa de cavalinha e reserve em um recipiente.
  • Ferva 500 ml de água.
  • Em seguida, despeje a água fervente encima do recipiente onde está a cavalinha.
  • Tampe por cinco minutos.
  • Coe e servir-se.

A quantidade diária recomendada do chá é de duas a três xícaras. As duas combinações mais populares são chá de cavalinha e hibisco ou com limão.

Contra indicações e possíveis efeitos colaterais da cavalinha

Mesmo tendo vários benefícios citados acima, a cavalinha só é segura quando é tomada em curto prazo e com moderação.

Pessoas com déficit de vitamina B e tiamina (B1), devem evitar a cavalinha porque ela possui uma enzima tiaminase, que devido a sua utilização prolongada, destrói a tiamina (B1).

Por a cavalinha conter um teor de nicotina, e pela falta de estudos conclusivos que determinam o nível de toxicidade, mulheres grávidas, lactantes ou pessoas que faz uso de adesivos de nicotina para parar de fumar, não podem tomar a cavalinha.

Agora se você faz uso de laxantes ou usa algum outro tipo de medicamento com efeito diurético, não tome a cavalinha antes de consultar o seu médico.

Devido a cavalinha ter uma ação diurética, aumenta o risco significativamente para uma deficiência de potássio, e de desidratação.

Portadores de diabetes, devem ter muito cuidado ao consumir a planta cavalinha. Ela altera os níveis de glicose no sangue. O ideal é que seja recomendada pelo seu médico.

Ao utilizar um suplemento de cavalinha, recomenda-se fazer uma pausa de uma semana após um mês de uso antes de retornar ao consumo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *