Kombucha – 6 Benefícios comprovados pela ciência

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

Kombucha é uma bebida fermentada feita com chá que está muito famosa devido seus inúmeros benefícios para saúde. Por conta dessa variedade de benefícios, buscamos evidência científicas para comprovar essa fama.

Além de possuir antioxidantes e as mesmas vantagens do chá, a kombucha contém probióticos, elimina bactérias ruins do organismo e ajuda tratar várias doenças.

O que é Kombucha?

A Kombucha é composta por chá preto ou verde, açúcar e fermento. Esses são os ingredientes da bebida. O processo de fermentação leva em média uma semana ou mais com ajuda de um scoby.

O que é o SCOBY? Scoby é uma cultura mista sinérgico de bactérias e leveduras. O scoby se alimenta do açúcar, transformando esse chá em uma bebida levemente alcoólica e azeda com pouca quantidade de açúcar e caloria.

O SCOBY tem aparência semelhante ao cogumelo. Ele forma uma película gelatinosa que fica boiando na superfície da bebida.

Tem álcool na Kombucha? Como falamos anterior, a quantidade de álcool é muito pequena. Não é suficiente para causar o mesmo efeito de bebidas alcóolicas comuns. Necessitaria uma grande ingestão da bebida.

A origem da Kombuchá vem de mais de 2 mil anos atrás. Sua história começou na China, se espalhando para países como Rússia e Japão. Somente no século passado se tornou famosa na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil vem se popularizando cada vez mais.

Agora quais os verdadeiros benefícios e vantagens para nossa saúde? Embora muitas pessoas relatam que a kombucha emagrece, detox de toxinas, previne câncer e ajuda na digestão, vejam a verdade comprovada pela ciência.

1 – Saúde digestiva

Foi feita uma análise científica(1) para verificar a população bacteriana e fúngica da Kombucha. Após a análise, verificam uma grande quantidade de bactérias benéficas ao organismo. Baseado nisso, podemos concluir que ela é uma fonte rica em probióticos.

Probióticos combatem e previnem doenças intestinais, melhoram a digestão, trata a prisão de ventre e diarreia, fortalece o sistema imunológico, impede a proliferação de bactérias ruins, aumenta absorção de nutrientes e ajuda na perda de peso.

Outras doenças gastrointestinais podem ser combatidas com a Kombucha. Ela elimina fungos e bactérias “ruins” no estômago e intestino que causam doenças, como gastrite e infecções.

Assim como o Kefir e o Iogurte natural, que também passam por um processo de fermentação, a Kombucha é fonte rica em probióticos.

2 – Diabete

Embora a bebida seja feita com açúcar, quem tem diabete tipo 2, que é o excesso de açúcar no sangue, consegue diminuir a digestão de carboidratos e os níveis de açúcar no sangue.

A Kombucha feita de chá verde contém o mesmo benefício do chá. Isto é, uma redução significa nas concentrações de glicose e insulina em jejum. Isso foi provado por meio de ensaios clínicos(2) .

3 – Perda de peso

Segundo a professora da Esalq(3), Escola Superior de Agricultura da USP, o chá verde consumidos regularmente é um grande aliado para prática de exercícios e quem deseja emagrecer.

A cafeína contida na Kombucha feita de chá verde ou preto, acelera o metabolismo, fornece energia e ajuda na queima de gordura. Além de melhorar a digestão, regular o intestino e combate ra retenção de líquidos no corpo.

Cuidado: O consumo em excesso pode trazer riscos.

4 – Previne o risco de câncer

Estudos(4) comprovaram que os polifenóis contidos na Kombucha tem propriedades anticancerígenas contra o câncer de mama. Os resultados mostram que o consumo diário reduz os riscos de câncer de mama.

O consumo da Kombucha também pode estar ligado na diminuição da incidência de câncer de próstata. Países onde o consumo da bebida faz parte do hábito alimentar, mostrou uma incidência muito baixa de câncer comparado a outros países ocidentais.

5 – Detox e Antioxidante

Seu poder antioxidante natural é capaz de retardar o envelhecimento, prevenir doenças e vários outros benefícios.

Estudos comprovaram que a Kombucha protege e reduz as toxinas do fígado causas por produtos químicos em pelo menos 70%.

6 – Reduz o risco de doença cardíaca

O maior causador de morte em todo mundo é a doença cardíaca. O colesterol é um fator de risco alto para doenças cardiovasculares. O nível alto de colesterol ruim acarreta no acúmulo de gordura nas artérias, que dificulta a passagem de sangue ao coração.

Um estudo(5) comprovou que o chá de Kombucha diminui os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue e aumenta a quantidade de colesterol bom (HDL). Isso diminui em pelo menos 31% o risco de desenvolver alguma doença cardíaca.

Como fazer a Kombucha em casa?

Você pode preparar sua kombucha sozinho em casa e tomar como um chá comum. É muito importante preparar a receita corretamente para não trazer riscos para sua saúde. Se não sente seguro para fazer em casa, a indicação é comprar a bebida pronta.

Vídeo tutorial – Como fazer sua Kombucha?

Frutas

Uma maneira para dar um sabor agradável para sua Kombucha é misturar com frutas após a bebida estar pronta. Inclusive existem marcas como a KHappy que produzem versões com limão e gengibre, morango ou maracujá e manjericão. Outra boa opção é o abacaxi.

SCOBY

Se você não quiser fazer seu próprio scoby, você pode entrar em fóruns da sua cidade, como “desapega’s” ou grupos de Kombucha ou Kefir no Facebook. Muitas pessoas fazem doação entre si.

Caso contrário, tem esse vídeo tutorial com passo a passo para iniciar o seu Scoby.

Riscos e efeitos colaterais de tomar a Kambucha?

É muito importante preparar a Kombucha corretamente e obedecer todo o passo a passo descrito no vídeo. Por isso, optamos em mostrar o vídeo para não ter qualquer erro na fabricação.

Uma Kombucha contaminada ou com excesso na fermentação traz sérios riscos para saúde. Desde problema no fígado, náuseas, vômitos e um caso de morte já foi relatado.

O mais indicado é comprar a Kombucha. A vantagem que contém menos quantidade de álcool comparado a Kombucha caseira e o sabor é mais agradável. Não esqueça de conferir a quantidade de calorias.

Observação: É natural nos primeiros dias aumentar a frequência no banheiro. Fabricantes costumam alertar sobre isso, pois a bebida está regulando e limpando seu intestino. Não se assuste!

Como tomar a Kombucha?

Para quem nunca tomou, o ideal é beber apenas 100 ml por dia na primeira semana. De preferencia em jejum pela manhã, logo ao acordar. Espere de 30-60 minutos para fazer a primeira refeição.

Ao longo da segunda semana, se não sentir qualquer efeito adverso, pode aumentar a quantidade para 200 ml por dia.

A partir de 1 mês pode aumentar a frequência. Por exemplo, após as refeições ou ao longo do dia. Não ultrapasse mais que 1 litro de Kombucha por dia. Beba bastante água nesse período. Ela ajudará no processo de eliminação de toxinas no seu corpo.

Onde comprar Kombucha?

Você deve encontrar em algumas grandes redes de supermercado ou drogarias. Lojas de produtos orgânicos ou naturais costumam encontrar o chá e até a bebida pronta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *